domingo, 15 de agosto de 2010

A ORIGEM (filme em cartas)

Nós bebemos demais, fumamos demais, gastamos sem critérios, dirigimos rápido demais.
Ficamos acordados até muito mais tarde, acordamos muito cansados, lemos muito pouco, assistimos televisão demais e oramos raramente.
Multiplicamos nossos bens, mas reduzimos nossos valores.
Nós falamos demais, amamos raramente, odiamos freqüentemente.
Aprendemos a sobreviver, mas não a viver.
Adicionamos anos a nossa vida e não vida aos nossos anos.
Fomos e voltamos à Lua, mas temos dificuldade em cruzar a rua e encontrar um novo vizinho.
Conquistamos o espaço, mas não o nosso próprio.
Fizemos muitas coisas maiores, mas pouquíssimas melhores.
Limpamos o ar, mas poluímos a alma.
Dominamos o átomo, mas não nosso preconceito.
Escrevemos mais, mas aprendemos menos.
Planejamos mais, mas realizamos menos.
Aprendemos a nos apressar e não a esperar.
Construímos mais computadores para armazenar mais informação, produzir mais cópias do que nunca, mas nos comunicamos menos.
Estamos na era do “fast-food” e da digestão lenta; do homem grande de caráter pequeno; de lucros acentuados e relações vazias.
Esta é a era de dois empregos, vários divórcios, casas chiques e lares despedaçados.
Esta é a era das viagens rápidas, fraldas e moral descartáveis, das rapidinhas, dos cérebros ocos e das pílulas “mágicas”.
Um momento de muita coisa na vitrine e muito pouco na dispensa.
Uma era que leva esta carta a você e uma era que te permite dividir esta reflexão
Por isto, valorize o que você tem e as pessoas que estão ao seu lado.

COM CERTEZA DEPOIS DESSE FILME, EU GOSTARIA MTO DE SER UMA ARQUITETA DE SONHOS SUBCONSCIENTES....
e jamais voltaria deles....

beijos


5 comentários:

Anônimo disse...

Cara bruxa, não sei se tem conhecimento, mas exste de fato uma arte de sonho. Onde isso é possível.Se quiser ou tiver mais interesse, posso te dar umas dicas.Me manda um e-mail, vc possui ele.Abraços!

Marco disse...

Se há uma coisa que eu tenho aprendido com os anos é valorizar o que eu tenho e as pessoas que estão ao meu redor. Isso faz toda a diferença. Quanto ao filme, estou louco pra ver...

Flor disse...

e a poesia segue viva atraves de luzes... bruxas... bruxas de luz...
um mundo sensível...
mais que bem vinda :)

"Espera-se os épicos florescerem um reino desconhecido, livre das dores do mundo..."

Gustavo P. da Silva disse...

eita... esse filme é realmente bom... olha gostei muito do teu blog.. posso colocar na lista dos parceiros do meu blog?
www.gugsilva.blogspot.com

Pearl disse...

Oi!
Sou lááá do Buraco Escuro e estou visitando seu blog :)

Não voltar de sonhos é um desejo perigoso, né? Acho que deu pra ver no filme, hehe.